diversos

Folia de Rua 2016

Folia de Rua 2016

O Projeto Folia de Rua tem um histórico de tradição e resistência. Com 29 anos de existência, enfrentou agora em 2016 a saída de blocos importantes como Picolé de Manga e Bloco da Saudade, que alegaram a crise econômica para cancelar os desfiles. Mesmo assim, seguiu seu roteiro de alegria pelas ruas da cidade de João Pessoa. A história do projeto que colocou a Paraíba na mídia nacional começou no ano seguinte ao primeiro desfile do bloco Muriçocas do Miramar. Logo, vários outros blocos foram surgindo na Capital paraibana e, com eles, nascia também o Projeto Folia de Rua, que teve como seus primeiros produtores Eduardo Stuckert e Décio Alcântara, além do músico Liss Albuquerque e do publicitário Alberto Arcela.

  • Abertura e Desfile dos Blocos do Folia de Rua 2016

    Abertura e Desfile dos Blocos do Folia de Rua 2016

    30 ANOS DO BLOCO MURIÇOCAS DO MIRAMAR

    Três décadas depois de uma simples brincadeirana ruas do bairro do Miramar, em João Pessoa, o Bloco Muriçocas do Miramar se transformou em uma das mais importantes manifestações culturais da cidade.

    Todos os anos, na quarta-feira que antecede o carnaval (chamada aqui de ‘Quarta-feira de Fogo”) reúne uma multidão de foliões na Praça das Muriçocas e ruas adjacentes para seguir os trios elétricos até a orla da praia de Tambaú.Este cenário já é uma marca registrada da cidade de João Pessoa, que comemorou em 2016 os 30 anos do maior bloco pré-carnavalesco da Paraíba e um dos maiores blocos do Brasil.

    Para comemorar essa importante data, o bloco foi o homenageado do Projeto Folia de Rua, a prévia carnavalesca da Capital paraibana. A festa contou com sete trios elétricos, além de palcos montados para apresentação de grupos de música e de cultura popular, entre eles, Nação Marachyba, Orquestra Spok e Urso Amigo.

    Os cantores Fuba e Zé Neto e as bandas Afoxé YlèAwá, Os Gonzagas, Beto Movimento, Forró Bakana e MegAxé foram os responsáveis pela alegria nos trios que arrastaram os foliões. O cantor Cezzinha foi a atração do camarote do Folia de Rua e a festa dos 30 anos se completou com uma merecida homenagem aos fundadores do bloco, Antônio Gualberto e Vitória Lima.

    ANJO AZUL

    Rodolfo Stuckert

    O Bloco Anjo Azul abre tradicionalmente a prévia carnavalesca de João Pessoa com a sua “lavagem das escadarias da Malagrida”, pois trata-se das escadarias da Rua Gabriel Malagrida, que também é conhecida como Beco da Faculdade de Direito. Este ano o Bloco completou 22 anos e teve como tema o universo transexual. Criado pela multicultural Ednamay Cirilo, o Anjo Azul reúne artistas e foliões numa consagração à diversidade. Já se tornou passagem obrigatória para aqueles que participam dos movimentos culturais e sociais da cidade. Em 2016 a lavagem das escadarias da Malagrida contou com participação da Bateria da Escola de Samba Unidos do Róger e reuniu centenas de pessoas para dar início à folia em João Pessoa que ocorre uma semana antes do carnaval no conhecido projeto Folia de Rua.

    ABERTURA DO FOLIA DE RUA 2016

    Rodolfo Stuckert

    O Projeto Folia de Rua teve o desfalque de alguns blocos em 2016, que alegaram a crise econômica para cancelar o desfile, como o Bloco Picolé de Manga eBloco da Saudade. Mesmo assim, o Projeto não perdeu o seu brilho e teve uma noite de abertura com muita batucada, frevo e marchinhas de carnaval na tradicional “Ponto de Cem Réis”, região central de João Pessoa.

    Com 29 anos de existência, o Projeto Folia de Rua reúne os blocos carnavalescos da Capital para uma semana de desfiles por vários bairros da cidade. É a semana pré-carnavalesca que já se tornou uma referência quando se fala em festas populares em João Pessoa. 

    Este ano não foi diferente: o “Ponto de Cem Réis” se transformou em um grande palco por onde passaram representações de todos os blocos participantes do Projeto Folia de Rua. A partir daquela noite, cada bloco seguiu sua trajetória e os desfiles reafirmaram que o Folia de Rua é um projeto que já faz parte do calendário cultural da Paraíba.

    VIRGENS DE TAMBAÚ

    Rodolfo Stuckert

    O bloco “Virgens de Tambaú” repetiu o sucesso que já é sua marca registrada há mais de 20 anos no Projeto Folia de Rua, em João Pessoa. Este ano, o bloco desfilou no dia 31 de janeiro e levou uma multidão pela Via Folia, que vai da Avenida Epitácio Pessoa (à altura do bairro do Miramar) até a Praia de Tambaú. A principal característica do Bloco é que os homens se vestem de mulher para desfilar pelas ruas da cidade, principalmente na orla marítima. Algumas mulheres também se vestem de homem e a animação é garantida sempre que as “Virgens de Tambaú” ganham as ruas da Capital.

    Este ano o Bloco foi puxado por vários trios com cantores paraibanos, como Jairo Madruga, Gracinha Telles, LissAlburquerque, RayaneSthefany e a banda MegAxé. “Ainda haverá, no meio do desfile, um trio com a cantora Larissa Mello, que participou do programa The Voice Brasil em 2015. Ela sai no bloco em conjunto com a banda As Eletricaz”, explicou disse o presidente do Bloco, Euclides Menezes.

    MURIÇOQUINHAS

    Rodolfo Stuckert

    A criançada e os pais ou responsáveis caíram na folia com o Bloco Infantil Muriçoquinhas, numa referência ao Bloco Muriçocas do Miramar. O bloco homenageou em 2016 a ONG Casa Pequeno Davi que completou 30 anos de atuação e teve como tema “Saúde e Paz, o resto a gente corre atrás”. Depois de reunir centenas crianças e da animação do Palhaço Pipi (ator e bailarino Adilson Lucena), o bloco desceua Via Folia em direção à praia de Tambaú com três trios animando as crianças. A cantora mirim Marina Silveira, que participou do programa “The VoiceKids” puxou um dos trios com a Banda Castelo Encantado. As marchinhas de carnaval e os frevos ficaram por conta da Orquestra Spok com Bira Delgado.

    ACORDE MIRAMAR

    Rodolfo Stuckert

    O Bloco Acorde Miramar desfilou este ano no dia 10 de fevereiro, quando fez a chamada oficial para o desfile das Muriçocas do Miramar no dia seguinte. Como acontece todos os anos, o cantor e compositor Fuba foi o puxador da serenata que passou por várias ruas do bairro do Miramar, a partir da meia-noite da “Quarta-feira de Fogo” para acordar os moradores e anunciar que é chegada a hora de cair na folia. Cerca de 1.500 pessoas fizeram parte de uma grande serenata que este ano chegou à sua 22ª edição. Durante o desfile os músicos que acompanham Fuba cantam músicas de carnavais antigos, circulam as principais ruas do bairro e retornam ao ponto de partida, a famosa Praça das Muriçocas.

    MURIÇOCAS DO MIRAMAR

    Rodolfo Stuckert

    O Bloco Muriçocas do Miramar completou 30 anos de desfiles ininterruptos agora em 2016. Ao mesmo tempo em que comemorou a data, o Bloco anunciou uma novidade aos foliões: a partir de agora um dos fundadores e cantor que criou o hino, Flávio Eduardo (Fuba) não será mais o puxador oficial do Bloco. Ele passou essa responsabilidade para o cantor Zé Neto, que já subiu no trio e dividiu com Fuba o prazer de arrastar a multidão da Praça das Muriçocas (Miramar) até o Busto de Tamandaré (Praia de Tambaú).

    Os foliões do Muriçocas começaram se concentrar na Praça das Muriçocas, no bairro do Miramar. Uma multidão de cerca de 500 mil pessoas tomou conta da Praça e das ruas próximas para depois seguir na Via Folia até a Praia de Tambaú.A cada ano o bloco apresenta um estandarte diferente, mas no dia do desfile todos os estandartes são enfileirados e ficam à mostra do público, quando enfim, o estandarte do ano é apresentado aos foliões.

    CAFUÇU

    Rodolfo Stuckert

    O Bloco Cafuçu, um dos mais tradicionais do Projeto Folia de Rua, completou 26 anos de desfile agora em 2016. Diferente dos demais Blocos, o Cafuçu desfila no Centro Histórico com o objetivo de chamar a atenção e revitalizar aquela área cidade. Caracterizado por ser irreverente e engraçado, o Bloco Cafuçu traz uma multidão às ruas do Centro de João Pessoa e as pessoas se vestem com roupas e maquiagens extravagantes. É um dos Blocos mais populares da cidade e atrai a atenção de foliões não só de João Pessoa, mas de várias cidades da Paraíba e até de Estados vizinhos, como Pernambuco e Rio Grande do Norte.

    O Bloco não usa trios elétricos e sim bandinhas de frevo no chão para o deleite dos foliões. Este ano foram dois pólos de concentração: um na Praça Dom Adauto e outro na Praça Rio Branco e Ponto de Cem Réis. Além das marchinhas de carnaval, as bandinhas tocam lambanda, samba-rock, pancadão, jovem guarda e, é claro, música considerada brega.
     

    Em 2016 se apresentaram os grupos: Banda Brega é Você, JP Frevo e DJ Kylt na Praça Dom Adauto. Já na Praça Rio Branco, se apresentam Trapo e PB Pop, enquanto que no Ponto de Cem Réis, a animação ficou por conta de Invasores do Frevo e DJ Naza. Depois que saíram das Praças cada Banda levou seus foliões para a descida das ladeiras em direção ao Centro Histórico para um grande baile na Praça Anthenor Navarro.